Regulamento

I COPA COPA CECRON 2015 - 26 ANOS SEMANA ITALIANA

REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO

 

CAPÍTULO I - Da Denominação e Participação

Art. 1º – A I Copa Cecron 2015, doravante denominado Campeonato, será disputado na forma deste regulamento.

Parágrafo Único – O presente regulamento trata dos assuntos específicos do Campeonato.

Art. 2º - O Campeonato será disputado pelas seguintes equipes conforme abaixo:

 

GRUPO A

GRUPO B

GRUPO C

AFC

ADAF

AMIZADE A

AMIZADE B

COLORADO

RB ESPORTES

LAMPIÃO

FEBEM

TERÇA 21

UNIÃO SÃO CAETANO

QUAPASSO

VENEZA / FAB

 
CAPÍTULO II - Dos Troféus e Medalhas.

Art. 3º – As 4 (quatro) equipes primeiras colocadas no geral, receberão 1 (um) troféu cada equipe, o artilheiro, melhor goleiro (equipe menos vazada) e a equipe mais disciplinada receberão um troféu cada. Em caso de empate na artilharia, goleiro e disciplina, levará o troféu o atleta da equipe melhor colocada na classificação final.

CAPÍTULO III – Da Inscrição e Condição de Jogo dos Atletas

Art. 4º – Poderão ser inscritos um número mínimo de 07 (sete) atletas e um número máximo de 15 (quinze) atletas por equipe; Somente poderão participar da competição os atletas nascidos em 2001 e anterior a 2001. Que tenham um dos documentos exigidos: carteira de identidade, carteira de motorista com foto ou passaporte.

Art. 5º – Novos atletas poderão ser inscritos na hora do jogo, somente até a última rodada da primeira fase. Não será substituído atleta já inscrito, mesmo que não tenha jogado.

Art. 6º – A taxa de inscrição é de R$ 400,00 (recebendo 10 ingressos do Jantar Dançante da 26ª Semana Italiana), ou R$ 200,00 (sem receber nenhum ingresso do Jantar Dançante da 26ª Semana Italiana). A Taxa de Arbitragem será no valor de R$ 50,00 por equipe/jogo. Na primeira rodada as equipes deverão pagar duas taxas de arbitragem, ficando assim uma taxa em haver para seu último jogo, dessa forma a equipe não pagará a taxa de arbitragem no seu último jogo da competição.

Art. 7º – Nenhum atleta poderá trocar de equipe ao longo do Campeonato. Caso ocorra, o atleta será desclassificado e a equipe em que ele atuou posteriormente perderá os pontos de todas as partidas em que o mesmo atuou.

Art. 8º – A Comissão Organizadora não se responsabiliza por eventuais acidentes decorrentes de qualquer momento do desenrolar de uma rodada, incluindo-se nestes casos despesas médicas e outras despesas oriundas de tal fato.

Art. 9º – As equipes deverão apresentar-se para as partidas com UNIFORME, composto por: camisetas de padrão igual (com exceção do goleiro), calções de futebol e meião obrigatório, mas não há a necessidade de ser da mesma cor, mas devem ser apropriados para a prática do futebol. Caso haja duas equipes com a mesma cor de camisa, será feito um sorteio para definir qual equipe deverá usar coletes cedidos pela Comissão Organizadora.

Art. 10° – O número de atletas titulares será de 5(cinco) sendo 1 (um) goleiro e 4 (quatro) atletas de linha. 

Art. 11º – Nenhuma equipe poderá iniciar a partida com número inferior ao mínimo de 4 (quatro) atletas, bem como a equipe que ficar reduzida a número inferior de atletas permitido no decorrer da partida, 3 (três), será imediatamente decretada como vencida por 1 a 0, caso esteja em vantagem no marcador, se o placar esteja em vantagem a equipe adversária, o placar será mantido.

Art. 12º – Caso as duas equipes sejam reduzidas a número inferior ao permitido, ambas serão consideradas derrotadas não somando nenhum ponto.

Art. 13º – Os jogos serão disputados em dois tempos de 20min corridos, com 5min de intervalo entre os tempos. Cada equipe terá direito à um tempo técnico (1min) por tempo de jogo, sendo esse na sua posse de bola.

CAPITULO IV – Da Disciplina

Art. 14º – Os Árbitros são lei soberana no decorrer de uma partida, não sendo aceitas sob hipótese alguma, reclamações ou xingamentos contra os mesmos no decorrer da mesma.

Art. 15º – O prazo para impetrar recursos de qualquer espécie será de 24 (vinte e quatro) horas após o final da rodada em questão.

Art. 16º – Para julgar recursos de casos que não estejam no regulamento nem nas regras oficiais da competição, será formada uma comissão com os Organizadores do Campeonato e 1 (um) representante de cada equipe, que votarão o recurso. Só valerão os votos dos representantes que estiverem presentes no dia do julgamento. As equipes envolvidas no caso, não poderão votar.

 

CAPITULO V – Do uso de cartões disciplinares e suas punições.

Art. 17º – Os cartões serão aplicados conforme abaixo, seguindo as devidas punições.

Amarelo

Advertência – A equipe terá que pagar uma taxa de R$ 5,00 no jogo seguinte, juntamente com a taxa de arbitragem antes do início do jogo. 3 amarelos: 1 jogo suspenso.

Vermelho

Excluído da partida – A equipe terá que pagar uma taxa de R$ 10,00 no jogo seguinte, juntamente com a taxa de arbitragem antes do início do jogo. Cumpre 1 jogo de suspensão.

Para a segunda fase os cartões são zerados.

 

CAPITULO VI – Das punições.

Art. 18º – As punições se darão da seguinte forma:

Agressão Verbal a qualquer pessoa envolvida no campeonato: 3 jogos de suspensão.

Qualquer agressão física ao árbitro o jogador será eliminado do Campeonato.

Se tiver mais de um atleta se envolvendo em confusão com arbitragem a equipe estará eliminada da competição, perdendo também seu cheque-caução.

Agressão física a qualquer pessoa envolvida no campeonato: ELIMINAÇÃO.

Briga envolvendo dois ou mais integrantes da mesma equipe: ELIMINAÇÃO DA EQUIPE

W x O – Em caso  de W x O, a equipe que não estiver presente na partida será eliminada da competição revertendo todos os seus resultados de seus jogos após o W x O ficarão em 2 x 0.

Comissão Julgadora: em casos omissos será feita uma reunião para colocar em votação as possíveis punições as equipes e aos jogadores. A votação será feita da seguinte forma. Cada equipe deverá enviar um representante para a reunião, e cada representante terá direito a 1 (um) voto, menos o representante da equipe julgada, que não poderá votar. Só poderão votar os representantes presentes na reunião.

CAPÍTULO VII -Do Sistema de Disputa

Art. 19º – Na primeira fase as equipes jogarão entre si em turno único dentro do grupo, classificam-se para a segunda fase as duas melhores equipes de cada grupo e mais as duas melhores terceiras colocadas. Na segunda fase (quartas de finais) os confrontos serão os seguintes:

Melhor Primeiro Colocado x Segundo Melhor Terceiro Colocado

Segundo Melhor Primeiro Colocado x Melhor Terceiro Colocado

Terceiro Melhor Primeiro Colocado x Terceiro Melhor Segundo Colocado

Segundo Melhor Segundo Colocado x Melhor Segundo Colocado

Os vencedores dos confrontos de quartas de finais garantem vaga para as semifinais, que seguirão conforme tabela. Nas fases de quartas de finais, semifinais e finais não teremos vantagem de empate, toda a fase mata-mata em caso de empate o jogo será decidido em penalidades máximas, com 3 (três) cobranças por equipe.

Art. 20º – Em caso de empate entre dois ou mais clubes, o desempate, para efeito de classificação, e definição de índice para os terceiros colocados serão efetuados os critérios abaixo:

1º) pontos ganhos;

2°) confronto direto;

3º) maior número de vitórias;

4º) maior saldo de gols;

5º) maior número de gols pró;

6°) menor número de cartões vermelhos recebidos;

7°) menor número de cartões amarelos recebidos;

8º) sorteio.

CAPITULO VIII – Das Regras.

Art. 21º – Serão utilizadas as regras oficiais da Confederação Brasileira de Futsal.

CAPITULO IX - Das Disposições Finais

Art. 22º  A realização, marcação ou alteração dos jogos, é de inteira competência da Comissão Organizadora, bem como os horários para tal.

Art. 23º - A tolerância para atraso no início de uma partida será de 10 minutos.

Art. 24º – Nos jogos da competição somente poderão permanecer na área do campo de jogo, além de atletas, árbitros e ocupantes do banco de reservas, os funcionários que estiverem efetivamente a serviço.

Art. 25º – Os casos omissos serão resolvidos pelo Departamento Técnico da Cecron.

Campo Largo, 26 de Junho de 2015.

Rudy Novak Marsiglio.

Organizador e Coordenador do Campeonato.