Regulamento

II CURITIBA CUP DE FUTEBOL 2015

REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO

I – DOS OBJETIVOS

Art. 1º - Promover o intercâmbio entre as várias escolas de futebol de campo de Curitiba e Região Metropolitana e proporcionar entre as equipes participantes uma competição com alto nível de disputa.

II – DAS CATEGORIAS

Art. 2º - A Copa será disputada nas categorias:

1-       Sub-11 (04/05/06)

2-       Sub-13 (02/03)

3-       Sub-15 (00/01)

4-       Sub-17 (97/98/99) – poderão ser inscritos apenas 3 atletas nascidos em 1997.

III – DAS INSCRIÇÕES DOS ATLETAS

Art. 3°- Cada associação poderá inscrever um mínimo de 11 (onze) e um máximo de 40 (quarenta) atletas, em cada categoria, de acordo com a divisão etária descrita no Quadro Demonstrativo do Artigo 13°. As inscrições de novos atletas poderão ser feitas no decorrer da competição até a data limite. 10 (dez) atletas poderão ser substituídos ao longo da competição, até a data limite.

§ Único - O atleta regularmente inscrito por uma associação, não poderá ser inscrito por outra, também participante do mesmo campeonato.

Art. 4° - O período de inscrição dos atletas vai do dia 17/03/2014 até dia 15/09/2014. Após esta data não será permitida a inscrição de nenhum atleta.

§ Único - O valor de inscrição é de R$ 200,00 (Duzentos Reais) por equipe/categoria inscrita.

Art. 5º - Somente poderão participar do Campeonato atletas que forem previamente inscritos por sua associação, com toda a documentação necessária constante neste regulamento. Não será dada condição de jogo ao atleta inscrito após as datas previamente determinadas no artigo 4º

Art. 6° - Cada atleta poderá ser inscrito na categoria de sua faixa etária real, ou mesmo em categorias de faixas etárias superiores à sua idade.

§ 01 - Caso fique comprovado, que alguma associação tenha utilizado, numa partida, algum atleta que não esteja devidamente inscrito, a punição prevista, será a perda dos pontos do jogo em que o atleta irregular atuou, sendo revertido os pontos a equipe adversária.

§ 02 - Caso fique comprovado que alguma associação tenha utilizado em sua(s) equipe(s), atleta(s) com idade(s) adulterada(s) ou utilizando documento que não seja do próprio atleta, em qualquer das categorias, a punição prevista será:

1.    Se houver responsabilidade do atleta: perda dos pontos da referida equipe, em todas as partidas que ele tenha atuado, em favor do(s) adversário(s), e eliminação do mesmo da competição.

2.    Se houver responsabilidade da associação ou seus representantes: perda dos pontos em todas as partidas em que ele tenha atuado, em favor do(s) adversário(s), e eliminação da associação da competição, em todas suas categorias.

§ 03 - A forma de inscrição dos atletas será realizada mediante preenchimento e envio da ficha de inscrição com os dados do atleta (nome completo, RG, data de nascimento) sendo entregues pessoalmente ou enviados por e-mail. Novos Atletas poderão ser inscritos na hora do jogo, havendo espaço na súmula, e estando dentro das 40 atletas permitidos por equipe.

§ 04 – Não será permitida a participação de atletas federados nas Federações Estaduais de Futebol de Campo, que estejam registrados no ano de 2015 em campeonatos profissionais e de categoria de base, caso fique comprovado que alguma associação tenha utilizado em sua(s) equipe(s), atleta (s) federado (s) a punição prevista será a eliminação do atleta e a perda dos pontos da referida equipe, em todas as partidas que ele tenha atuado, em favor do (s) adversário(s), em caso de reincidência de uma mesma associação a equipe será eliminada da competição, exceto se estiver jogando na categoria acima. (Atletas federados para jogar campeonatos amadores estão liberados para jogar a I Curitiba Cup 2014, ex: Suburbana)

§ 05 – Atletas Federadas poderão participar da competição desde que atuem uma categoria acima, ex: atleta federado sub15, jogará a competição no sub17.

IV – DOS JOGOS

Art. 7° - Fica estabelecido, conforme a tabela, a seguinte ordem de jogos tendo por base a ordem da tabela. Esta ordem só pode ser alterada de comum acordo entre as equipes e devidamente comunicada à organização.

§ 01 – Caso as equipes não tenham algumas das categorias, o jogo inicial ficará sendo o da seqüência.

§ 02 – No caso de chover na sexta-feira que antecede ao jogo, deverá haver um comunicado à coordenação para a decisão de adiamento ou não do jogo. Se amanhecer chovendo no dia do jogo deve haver um contato entre os responsáveis das equipes para estabelecer a ocorrência ou não do jogo.

Art. 8° - Caberá à associação mandante a responsabilidade de providenciar para o local da competição, a segurança e a integridade física de todos os atletas e tomar todas as medidas necessárias para a realização da partida, bem como apresentar 04 (quatro) bolas em boas condições de jogo. A equipe visitante também deverá levar 2 (duas) bolas ao campo para utilização em caso de extravio das bolas do mandante.

§ 01 – A penalidade prevista para a equipe que infringir esta regra será a perda do mando do jogo seguinte, no caso de reincidência a equipe não mandará seus jogos em casa, podendo ainda ser excluída da Copa.

§ 02 – São consideradas medidas necessárias para a realização da partida os seguintes pontos: marcação do campo, redes nas traves, alambrado (ou campo nas dependências de uma associação ou clube que tenha segurança), 04 (quatro) bolas em condições de jogo. A equipe que não atender estas exigências perderá o mando de campo da próxima partida.

§ 03 – Caberá a equipe MANDANTE fazer contato com a equipe VISITANTE até a 3ª feira da semana do jogo para informar o local, e horário da realização da partida, ou se houve alteração do dia determinado pela tabela de jogos (de Sábado para Domingo, por exemplo). A comissão organizadora deverá ser comunicada pela equipe mandante até 4ª feira às 12h00min. Os jogos comunicados fora deste prazo não serão realizados, uma vez que não há tempo hábil para a impressão das súmulas e entrega aos árbitros.

§ 04 – Caso a equipe VISITANTE se oponha, por qualquer motivo injustificado, a realizar a partida na data, horário e local designado pela equipe MANDANTE, correrá o risco de perder os pontos da partida, desde que a equipe MANDANTE comprove junto à organização mediante documento, que tentou marcar o jogo, mas não obteve êxito.

Obs.: Este parágrafo fica sem efeito caso, EM COMUM ACORDO, as equipes decidam jogar em outra data desde que não comprometa o andamento da tabela da copa e desde que este prazo não ultrapasse 15 (quinze) dias.

§ 05 – Considerando a indisponibilidade de datas, as partidas canceladas por motivo de más condições climáticas (CHUVAS), poderão ser realizadas no meio de semana ou em RODADAS DUPLAS (Sábado e Domingo) devendo as equipes entrar em acordo para a realização dos jogos.

§ 06 – Caso alguma partida seja interrompida por motivo alheio à vontade das equipes ou da Organização (motivo de força maior), o tempo restante da partida deverá ser disputado em data, local e horário posteriormente agendados pela Organização, mantendo-se o placar e as escalações do momento da paralisação, salvo se já tiver sido decorridos 2/3 (dois terços) da partida. Neste caso será mantido o placar do momento da paralisação.

Art. 9° - As partidas terão obrigatoriamente o tempo de duração mínimo, conforme descrito no Quadro Demonstrativo do Artigo 12°.

Art. 10° - Cada equipe, dentro da respectiva categoria, poderá fazer suas substituições de atletas conforme descrito no Quadro Demonstrativo do Artigo 12°.

Art. 11º - As equipes deverão respeitar obrigatoriamente as determinações quanto ao ano de nascimento dos atletas, tempo de jogo e número de substituições em cada partida conforme o quadro demonstrativo no Artigo 12º.

Art. 12º - Os tempos de jogo serão os seguintes:       

CATEGORIA

ANO DE NASCIMENTO

TEMPO DE JOGO

SUBSTITUIÇÕES

Sub-11

Nascidos em 04/05

   Total de 40 (quarenta) minutos, divididos em dois tempos de 20 (vinte) minutos, com 5 (cinco) minutos de intervalo.

10 Substituições

Sub-13

Nascidos em 02/03

  Total de 50 (cinqüenta) minutos, divididos em dois tempos de 25 (vinte e cinco) minutos, com 5 (cinco) minutos de intervalo.

10 Substituições

Sub-15

Nascidos em 00/01

   Total de 60 (sessenta) minutos, divididos em dois tempos de 30 (trinta) minutos, com 5 (cinco) minutos de intervalo.

10 Substituições

Sub-17

Nascidos em 97/98/ 99

   Total de 60 (sessenta) minutos, divididos em dois tempos de 30 (trinta) minutos, com 5 (cinco) minutos de intervalo.

10 Substituições

 

 

Art. 13° - Todas as associações deverão participar dos jogos programados nas datas determinadas pela tabela oficial. O não cumprimento deste artigo implicará na perda do jogo por W x O, ou seja, 3 x 0 em favor do adversário. O horário do jogo deverá ser acordado entre as equipes, e comunicado à comissão organizadora.

§ único - Caso alguma das equipes envolvidas na partida não se apresente ao árbitro do jogo, dentro do prazo determinado (15 minutos de tolerância), também será considerada perdedora por W x O em favor do adversário.

Art. 14° - O tempo de tolerância para o início do primeiro jogo em cada rodada (dupla, tripla ou quádrupla) será de 15 (quinze) minutos. Para os jogos seguintes, não haverá tolerância, devendo se iniciar tão logo termine o primeiro jogo da rodada.

Art. 15° - Momentos antes do inicio de cada partida, os atletas de cada equipe, deverão apresentar aos árbitros do jogo ou ao seu representante, a carteira de identidade (RG), passaporte, ou carteira de trabalho ORIGINAL. O PROTOCOLO, desde que contenha a foto e esta esteja carimbada e com data de emissão inferior a 60 (SESSENTA DIAS), também será aceito. Em seguida, os atletas deverão assinar a súmula de jogo. Na falta de alguns dos documentos anteriormente citados, o atleta estará impossibilitado de atuar. Nesse momento, será obrigatória a presença de um representante da equipe adversária para acompanhar os árbitros ou representantes na conferência dos documentos. Apenas na Categoria Sub11 será aceito a certidão de nascimento apenas até a data do dia 30 de Abril de 2015.

§ 1º - A súmula deverá ser assinada dentro do campo de jogo, e os atletas não mais poderão retornar aos vestiários, nem realizarem trocas de camisas.

§ 2º - Caso seja identificada alguma irregularidade na documentação da equipe adversária, o fato deverá ser denunciado aos árbitros, para que façam constar na súmula do jogo e providências citadas no regulamento sejam tomadas, tanto da equipe denunciante (impetração de recurso), quanto da comissão organizadora.

Art. 16° - Como medida de ordem administrativa e técnica indispensável à segurança e à normalidade da competição, deverá ser observado que no local destinado ao banco de reservas só poderão permanecer até 10 (dez) atletas, mais 04 (quatro) pessoas credenciadas pelas associações.

§ 1º - TORCIDA: É necessário mantermos a ordem dentro e fora de campo, precisamos dar exemplo dentro e fora de campo, só assim conseguiremos fazer um campeonato melhor e mais organizado para todos.

Dessa forma, para esse ano adotaremos algumas regras em questão de organização:

- Cada equipe é responsável por sua torcida, se algum torcedor estiver xingando, ou reclamando de forma desrespeitosa, ou com arbitragem ou com atletas, mandando bater, entre outros, será solicitado ao professor para conversar com essa pessoa. E no caso dessa pessoa continuar, o jogo será interrompido e solicita que essa pessoa seja excluída do local. Isso já é usado no futsal e no sintético, e levaremos para o campo para termos jogos mais organizados e prazerosos a todos.

§ 2º - PROFESSORES: Não será permitido professor entrarem em campo para orientar seus atletas, e nem reclamações em excesso, erros vão existir de ambas as partes e precisamos nos respeitar, para que possamos tornar um ambiente agradável em todos os jogos. Assim pedimos que os professores controlem seus ânimos e cuidem apenas em comandar suas equipes. Será um grande passo para uma melhor e mais organizada competição.

Art. 17° - Nenhuma equipe poderá iniciar uma partida do campeonato com menos de 07 (sete) atletas. Ocorrendo o fato no transcurso da partida, a partida será encerrada pelo árbitro, em cumprimento ao artigo 69 da rdi nº 01/91-CBF.

Art. 18° - A trava das chuteiras usadas pelos atletas, durante a competição, deverá ser de plástico ou borracha estando proibido o uso das travas de alumínio, inclusive nas pontas. O uso da caneleira é obrigatório, podendo o árbitro do jogo, impedir que um atleta participe da partida até a utilização da caneleira.

Art. 19° - A bola oficial da II Curitiba Cup de Futebol 2015 será a bola tamanho número 5 para todas as categorias, com exceção da categoria SUB-11 onde a bola será a número 4.

Art. 20° - A equipe MANDANTE deverá apresentar aos árbitros, antes do inicio de cada partida, 04 (quatro) bolas em boas condições de jogo. E a equipe visitante deverá apresentar 2 (duas) bolas para serem usadas em caso de extravio das bolas da equipe mandante.

§ 01 - Caso fique comprovado (na súmula do jogo) que uma associação não tenha apresentado as bolas, a punição prevista, será a perda do mando do jogo seguinte, em favor do adversário.

V – DAS PENALIDADES

Art. 21º - O atleta expulso (cartão vermelho) ficará automaticamente suspenso para o próximo jogo, desde que tenha sido citado em súmula ou relatório do árbitro.

Art. 22º - Em todas as categorias serão aplicados cartões amarelo e vermelho. Não haverá suspensão por cartão amarelo. No caso do vermelho, o primeiro cumpre uma partida, o segundo duas partidas, e no terceiro o atleta será eliminado da competição.

VI – DOS RECURSOS

Art. 23º - As associações participantes poderão apresentar recursos dirigidos à Comissão Disciplinar, sempre que se julgarem prejudicadas em seus direitos.

§ 01 - Os recursos deverão ser entregues via fax, e-mail ou pessoalmente, até 48 (quarenta e oito horas - dia útil), após o encerramento da referida ocorrência.

§ 02 - A equipe reclamante deverá recolher, junto à Organização, taxa fixada em 50,00 (Cinqüenta Reais), por recurso impetrado junto à C.J.

§ 03 - Transcorrido o prazo de 48 (quarenta e oito horas) estabelecido no item anterior, as associações não mais terão direito a recursos.

§ 04 - As associações que impetrarem recursos de quaisquer naturezas serão responsáveis pela apresentação do ônus da prova.

§ 05 - Somente poderá interpor recursos, as associações diretamente envolvidas no caso, não cabendo recursos apresentados por terceiros.

§ 06 – As equipes que não estiverem em dia com as obrigações financeiras, não terão direito a recursos.

 

 

 

VII – DA PREMIAÇÃO

Art. 25º - A premiação oferecida pela comissão organizadora será a seguinte:


SÉRIE OURO

Campeão: 1 Troféu, 25 medalhas;

Vice-campeão: 1 Troféu, 25 medalhas;

3º Lugar: 1 Troféu, 25 medalhas;

4º Lugar: 1 Troféu, 25 medalhas.

 

 

SÉRIE PRATA

Campeão: 1 Troféu, 25 medalhas;

Vice-campeão: 1 Troféu, 25 medalhas;

3º Lugar: 1 Troféu, 25 medalhas;

4º Lugar: 1 Troféu, 25 medalhas.

 

Ø  1 Troféu para o artilheiro de cada categoria – em caso de empate, o troféu ficará com o atleta da equipe melhor classificada e 1 Trofeú de goleiro menos vazado de cada categoria - em caso de empate, o troféu ficará com o atleta da equipe melhor classificada.

VIII – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 26º - O Campeonato será regido pelo sistema de pontos ganhos, observando-se o seguinte critério:

·               Por vitória, 03 (três) pontos ganhos;

·               Por empate, 01 (um) ponto ganho.

Os critérios de desempate serão os seguintes:

Parágrafo único - Em todas as fases do campeonato os critérios de desempate e/ou classificação serão os seguintes:

1º Número de vitórias (V);

2º Saldo de gols (SG);

3º Maior número de gols marcados (GP);

4º Confronto direto;

5º Sorteio;

Art. 27º - Caberá a comissão organizadora as seguintes atribuições:

1.     Elaborar as tabelas;

2.     Adotar todas as providências de ordem técnica necessárias à realização das partidas;

3.     Designar e/ou alterar dia, hora e local para as partidas;

4.     Escalar Árbitros, Assistentes e Observadores Técnicos;

5.     Aprovar ou não as partidas, após tomar conhecimento de relatórios e súmulas e condições do clima;

6.     Determinar a pena administrativa de perda de mando de campo;

7.     Aplicar as medidas administrativas cabíveis, obedecidos ao presente regulamento.

Art.28º - O mando das partidas será fixado pela tabela sendo considerada como mandante a associação que figurar à esquerda (equipe 1).

Art. 29º - A tabela de jogos é definitiva. Somente uma justificativa muito forte, poderá modificar o que já está definido.

§ 01 - Havendo necessidade de alteração em datas, locais e/ou horários de jogos, estabelecidos pela tabela inicial do Campeonato, as associações envolvidas, deverão, em comum acordo, solicitar à Comissão Organizadora, a modificação pretendida.

§ 02 - As solicitações, somente poderão ser atendidas e homologadas, caso sejam realizadas com antecedência mínima de 05 (cinco) dias úteis, e através de solicitação oficial (preenchimento de formulário próprio ou via Fax).

Art. 30º - A Associação MANDANTE sempre jogará com seu uniforme número um.

§ 01 - Quando houver coincidência de uniformes, a equipe VISITANTE será obrigada a trocá-lo por completo, inclusive meias e calções, sob pena de o árbitro não realizar a partida, considerando vencedora a equipe MANDANTE.

§ 02 – Uniforme completo: camisas iguais, calções e meiões de mesma cor, com exceção dos goleiros.

Art. 31° - A associação que deixar de comparecer a qualquer partida do Campeonato (WO), salvo por motivo justificado e assim reconhecido pela Comissão Organizadora, será excluída da competição, independente das demais sanções de competência da Comissão Organizadora.

Art. 32° - As associações são obrigadas a disputar o Campeonato até o seu final, sob pena de exclusão por 02 (DOIS) anos consecutivos da Curitiba Cup, sem prejuízo das demais sanções legais.

Art. 33° - Caberá às 02 (duas) associações, a responsabilidade do pagamento das despesas com a arbitragem, sendo obrigatório o pagamento ser efetuado antes do início da partida. Ocorrendo o não pagamento por qualquer motivo, a associação poderá sofrer a perda de 01 (um) a 03 (três) mandos e a eliminação do campeonato.

Art. 34º - As despesas de ordem médico-hospitalares serão de inteira responsabilidade das equipes, ficando a Comissão Organizadora isenta de quaisquer responsabilidades.

Art. 35° - Nenhuma partida deixará de ser realizada pelo não comparecimento do Árbitro e/ou seus assistentes.

§ único - Competirá ao Representante do jogo ou na falta deste aos dirigentes das 02 (duas) associações, de comum acordo, tomar providências para a realização da partida sob pena de ser considerada a perda de pontos para as 02 (duas) associações.

Art. 36° - As autoridades (árbitros) para as competições serão designados pela Comissão Organizadora.

§ 01 - O taxa de arbitragem será de R$ 80,00 (Oitenta Reais) por partida para cada associação, onde serão utilizados um trio de arbitragem. Nos casos de jogos isolados, apenas 01 (um) partida, serão enviados 02 (dois) árbitros. Caso as equipes desejem que seja 01 (um) trio nesta partida, o valor será de R$ 100,00 (Cem Reais) para cada equipe.

§ 02 – Na Segunda Fase da competição, será obrigatório trio de arbitragem, a partir dessa fase a Taxa de Arbitragem será de R$ 90,00 (noventa reais) por partida para cada associação. E em caso de jogo isolado a taxa será de R$ 110,00 (cento e dez reais).

Art. 37° - A fórmula de disputa da competição será a seguinte:

SUB-11: As equipes jogam entre si dentro do grupo em turno único classificando-se para as quartas de final as 08 (oito) melhores.

SUB-13: As equipes jogam entre si dentro do grupo em turno único classificando-se para as quartas de final as 08 (oito) melhores.

SUB-15: As equipes jogam entre si dentro do grupo em turno único classificando-se para as quartas de final as 08 (oito) melhores.

SUB-17: As equipes jogam entre si dentro do grupo em turno único classificando-se para as quartas de final as 08 (oito) melhores.

 

* As fases de quartas-de-finais, semifinais e finais da Série Ouro serão decididas em dois jogos. Apenas a Disputa de Terceiro Lugar da Série Ouro será decidida em apenas um jogo. As semifinais e finais da Série Prata serão decididas em apenas um jogo. Nas fases de quartas-de-finais e semifinais da Série Ouro, as equipes melhores classificadas jogarão com a vantagem de dois resultados iguais, com saldo de gols. Apenas nas finais e disputa de terceiro lugar que não haverá vantagem, em caso de empate a decisão será em cobrança de penalidades máximas, 5 (cinco) cobranças por equipe. Nas semifinais da Série Prata as equipes melhores classificadas jogarão com a vantagem do empate, já nas finais e disputa de terceiro lugar que não haverá vantagem, em caso de empate a decisão será em cobrança de penalidades máximas, 5 (cinco) cobranças por equipe.

* Os mandos dos jogos da segunda fase serão definidos pela Organização da Competição.

 

Art. 38° - Caberá à Comissão Organizadora do Campeonato, bem como a Comissão Disciplinar, resolver os casos omissos e interpretar, sempre que necessário, o disposto neste Regulamento e o C.B.F.

§ Único - As decisões das Comissões (Organizadora e Disciplinar)  são definitivas e irrevogáveis.

Art. 39° - Fica estabelecido também, que para todos os efeitos legais, anexos entregues posteriormente farão parte do presente Regulamento.

Curitiba, 17 de Março de 2015

Rudy Marsiglio

COORDENAÇÃO GERAL CURITIBA CUP

RM Eventos Esportivos